10 dicas para se ter bons hábitos alimentares

10 dicas para se ter bons hábitos alimentares Charles Guerra/Agencia RBS

A equipe de nutrição da marca Nutrella elaborou 10 dicas para uma alimentação mais saudável. Confira:

1) Beba mais água: seis a oito copos por dia contribuem para o funcionamento do organismo. Além disso, a hidratação adequada traz consequências positivas para intestino, cabelos, pele e unhas. Mantenha uma garrafinha de água sempre por perto. Tire um intervalo da água no trabalho. Crie uma regra com seu copo d’água: estando vazio, encha-o. Coloque seu celular para despertar ou crie alertas no seu e-mail para lembrá-lo de beber água.

2) Evite pular refeições: o ideal é fazer pelo menos três refeições por dia (café da manhã, almoço e jantar), intercaladas por pequenos lanches, com intervalo de três a quatro horas entre as refeições.

3) Inclua alimentos integrais na dieta: alimentos na versão integral, como os pães feitos com farinha 100% integral, contribuem com mais fibras na dieta, ajudando na manutenção das taxas de açúcar no sangue em níveis normais. Além disso, eles são uma ferramenta importante para controle da saciedade e do peso.

4) Fique atento ao sal: o excesso aumenta o risco para hipertensão arterial e doenças cardiovasculares, além de provocar retenção de líquidos e aquela sensação de inchaço. Utilize pouco sal no preparo dos alimentos, investindo nos temperos naturais (como alho, cebola e ervas frescas e secas). Evite o consumo frequente de alimentos embutidos como salsichas, salames, linguiça e presunto.

5) Atenção com as bebidas alcóolicas: contém 7 kcal por grama, quase tanto quanto a gordura, e não tem nenhum benefício nutricional. Além de ser fonte de calorias vazias, o álcool pode conduzir à hipoglicemia, seguida por picos de fome. O excesso ainda prejudica o funcionamento do fígado.

6) Mantenha o prazer de comer: evite comer rápido, pois o contato mecânico dos alimentos com a mucosa do estômago estimula a produção de substâncias que têm efeito sobre a saciedade. Se uma refeição é feita em 10 minutos, não há tempo de informar o cérebro sobre a satisfação. Logo, comer devagar é necessário para que o organismo perceba a ingestão do alimento e, consequentemente, controle o apetite e a sensação de saciedade.

7) Consuma de três a cinco frutas por dia: além de excelentes opções para os lanches intermediários, contribuem com o fornecimento de vitaminas e minerais, assim como de fibras, que ajudam a manter a glicemia estável e a controlar o peso.

8) Evite grandes restrições: restringir demais a quantidade de alimentos ingeridos faz com que deixe de consumir nutrientes importantes ao organismo. Além disso, excluir algum nutriente (carboidrato, proteína, gordura) por muito tempo prejudica o bom funcionamento do organismo e dificulta manutenção do peso, favorecendo o efeito sanfona.

9) Moderação no consumo de cafeína: alimentos como café, chocolate, refrigerantes a base de cola e chá mate são ricos em cafeína, que em excesso aumenta a liberação de adrenalina. Esse hormônio aumenta a pressão arterial, sobrecarregando o coração. O ideal é ficar com até três xícaras por dia.

10) Mais gorduras boas: óleos vegetais (azeite extra virgem, canola, soja etc.), castanhas, abacate, peixes e creme vegetal contribuem para redução dos riscos de doenças do coração.

VIDA E SAÚDE
Fonte: http://dc.clicrbs.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *