Brasil é o país que mais consome agrotóxicos no mundo

Análise da Anvisa mostrou que a laranja é o alimento campeão em concentração de agrotóxicos. Além dela, muitas frutas, legumes e verduras têm concentração de produtos químicos acima do permitido.

O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e pela primeira vez, uma análise da Anvisa mostrou que consumir laranjas pode causar contaminação aguda.

E não é só a laranja, não. Muitas frutas, verduras e legumes têm concentração de produtos químicos acima do permitido. Mas será que tirar a casca resolve? E lavar? O Bem Estar desta segunda-feira (09) fala sobre o assunto e as nutricionistas Vanderli Marchiori e Mariana Garcia dão dicas do que o consumidor pode fazer. E você sabe a diferença entre os agroecológicos, orgânicos e hidropônicos? Pensando na saúde, será que vale a pena pagar mais caro?

Saiba mais

Em geral, os agrotóxicos são utilizados de maneira errada, o agricultor não segue a bula que determina quantidades, modo de aplicar, tempo para colheita, tipo de cultura que pode receber aquele produto, etc, e isso resulta em resíduos acima do permitido no alimento.

Preferir alimentos orgânicos certificados é sempre melhor, verifique o selo de certificação na embalagem ou se o produtor possui. No caso de produtos de origem animal, o selo significa que o bicho ingeriu alimentação in natura orgânica. Outra dica é preferir alimentos da época, pois eles precisam, em tese, de menos agrotóxicos. Alimentos in natura que são da sua região e país também precisam de menos produtos químicos para estarem em boas condições, mas nunca devemos deixar de comer frutas, legumes e verduras porque os benefícios são muito maiores que os riscos.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) preparou um mapa que mostra onde tem feira orgânica pelo Brasil. CLIQUE AQUI para acessar.

Os alimentos orgânicos precisam ser lavados antes do consumo com hipoclorito de sódio, como todo alimento in natura. Os procedimentos de lavagem e a retirada de cascas e folhas externas contribuem para a redução dos resíduos de agrotóxicos presentes no exterior do alimento, mas são incapazes de eliminar os contidos no interior.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *